← Ler todos os artigos

Manual da Comunicação Não Violenta para relacionamentos e Marketing Digital

O ato de se comunicar é tão corriqueiro em nossas vidas que ele parece ser o mais simples possível de se fazer. Os meios tecnológicos e o ambiente digital nos proporcionam diariamente a sensação de que estamos mais próximos que nunca dos outros quanto ao que é dito e recebido, mas há muitas nuances por trás do conceito básico de transmissão de mensagens entre emissor e receptor.

Junto destas transformações da comunicação, a necessidade de humanizá-las tornou-se primordial para quem quer se compreendido, principalmente quando focamos este processo dentro da esfera do Marketing Digital. E daí vem a dúvida: como sentir a humanidade de quem pode te ler e transmiti-la em sua comunicação? A resposta pode está na aplicação da Comunicação Não Violenta em sua estratégia.

Sistematizada na década de 1960, a Comunicação Não Violenta é uma abordagem de relacionamento baseada em ações e falas com potencial de produzir uma conexão satisfatória e empática para os envolvidos. A técnica foi desenvolvida pelo psicólogo americano Marshall Rosenberg. O estudioso propagou seu trabalho no âmbito social, tornando-se orientador educacional de diversas instituições de ensino dos Estados Unidos que apresentavam problemas de segregação racial sofridos pela população negra, no início dos anos 60.

O VALOR DA COMPASSIVIDADE

A CNV consiste principalmente no movimento da empatia como construtor de pontes comunicativas, propondo uma relação onde o ataque e a defesa no discurso saem de cena e a compassividade preenche a compreensão da mensagem, priorizando muito mais a necessidade do que um comportamento isolado. Mas lembre-se: utilizar-se da Comunicação Não Violenta não significa se posicionar como passivo do diálogo. As práticas que envolvem esta abordagem objetivam o respeito e beneficiamento de ambos.

Para entender melhor, conheça os passos fundamentais que fazem parte da Comunicação Não Violenta:

OUÇA

A primeira ação mais importante é escutar. Concentre-se em observar os discursos e as ações do outro que transparecem as divergências dele, sem aplicar o julgamento das suas interpretações e recebendo o que de fato foi dito a você.

SINTA

Depois de estar completamente disposto a perceber o outro, retorne para você. Comece a identificar o que lhe causou ao ouvir tudo, em matéria de sentimentos. Este é um exercício que pode te levar até o outro sem sair de si, distinguindo as sensações que passaram por você, do que para onde, de fato, isto lhe levou.

RECONHEÇA

Se você ou o outro não estão se sentido confortáveis com a comunicação, há um motivo para esta ocasião e, certamente, uma necessidade a ser ocupada. Aqui é o momento de analisar os resultados que estes sentimentos trouxeram, comunicar o que não está sendo atendido e buscar vínculo para acessar a pessoa com uma forma que ajude, e não a prejudique.

PROPONHA

Chegou a hora de transmitir o que é preciso e como vocês podem resolver este impasse, trazendo clareza nas questões levantadas e expressando percepções acolhedoras e construtivas para as partes envolvidas. Explique quais são as soluções possíveis que podem vir de você e vice-versa, para que assim seja possível construir um relacionamento como um caminho em que vocês possam se cruzar e transitar tranquilamente por ele.

COMO APLICAR COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA NO MARKETING DIGITAL

Assim como de pessoa para pessoa, a comunicação entre marcas e leads podem sofrer diversas interferências que podem distanciar este relacionamento, como o uso de linguagem incoerente ou um diálogo com traços de indiferença e falta de personalidade. Os princípios da Comunicação Não Violenta pontuam bem algumas práticas que é preciso ter ao montar uma estratégia de marketing de sucesso:

– Leia seu lead como se fosse você: deixe a sua personalidade de lado por um breve momento e leia o comentário ou mensagem dele percebendo todos os contextos que o atravessam. Você vai notar que nem sempre o que realmente o levou ali é o que você entendeu num primeiro momento.

– Pense o que ele gostaria de sentir hoje: se o seu lead ficou mais distante no relacionamento, o que você acha que está faltando para reatar e fortalecer o que vocês construíram até aqui? Pesquise formas personalizadas de atraí-lo novamente, agora com o que ele realmente precisa e você pode oferecer.

– Entregue uma solução que seja a cara dele: uma das melhores sensações que seu lead pode sentir é de ter um problema resolvido por quem pensa como ele. Por isso, ao propor uma nova estratégia, questione-se: qual seria o melhor background possível para solucionar a demanda dele? A resposta para essa reflexão sem dúvidas vai fortalecer a sua credibilidade com o lead e entregar sucesso. Agora que você já mergulhou na Comunicação Não Violenta, só falta aliar seus novos conhecimentos à estratégia mais adequada para o seu negócio. Conheça 7 estratégias de Marketing Digital baixando gratuitamente o nosso e-book!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima