Solução de Problemas de Comunicação do Sebrae PB

← Ler todos os artigos

Relato de Solução de Problemas de Comunicação do evento Inovação de Cabo a Rabo do Sebrae PB6 min de leitura

Relato de Solução de Problemas de Comunicação do evento Inovação de Cabo a Rabo do Sebrae PB

 

O CLIENTE

O Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas é uma entidade privada sem fins lucrativos que atua em todos os estados brasileiros e tem como missão promover a competitividade e desenvolvimento de empresas com faturamento bruto anual inferior a R$ 4.8 milhões.

A instituição atua com foco no fortalecimento do empreendedorismo e na aceleração do processo de formalização da economia, por meio de parcerias com os setores público e privado, programas de capacitação, acesso ao crédito e à inovação, estímulo ao associativismo, feiras e rodadas de negócios e abrange atividades que vão desde agronegócio e atividades em zona rural, a negócio de tecnologia, passando pelo varejo e serviços.

Na Paraíba, o Sebrae conta com 11 agências em todo o estado, além de Salas do Empreendedor – pontos de atendimento mantidos em parcerias com prefeituras, em mais de 30 municípios, onde são realizados treinamentos, cursos, ações de educação, orientação e eventos.

O PROBLEMA

Em parceria com a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba, o Sebrae contou com o desafio de promover um evento de Tecnologia e Inovação em um camarote do Parque do Povo – São João de Campina Grande, no dia 26 de junho de 2019. A proposta do evento era de agregar a participação de startups, empresas sêniores, investidores, cadeia produtiva, instituições de educação e estudantes num evento plural com o objetivo principal de gerar conexões e negócios, fortalecendo o ecossistema de inovação no estado da Paraíba.

Ao todo o evento teria mais de 50 participantes, entre palestrantes e painelistas, sendo 50% destes, mulheres. Também foram valorizadas questões de sustentabilidade e inclusão, como na redução e gestão de resíduos sólidos (com distribuição de copos reutilizáveis e reciclagem de lixo, por exemplo), e acessibilidade (com tradutores de libras nos eventos).

A grande dificuldade do evento era chamar a atenção de um público específico para falar de negócios e conhecimento em um momento em que a atenção do público alvo estava extremamente dividida e toda a região imersa em um clima de festa, como acontecia todos os anos.
Outro grande problema, foi o curto prazo para planejamento e execução da campanha, que só teve uma reunião de briefing realizada 22 dias antes do evento.

Outra limitação imposta, foi a de não poder se usar um perfil específico para o evento nas redes sociais, já que a política interna do Sebrae admite apenas a comunicação através dos seus perfis oficiais, que tinha, à época, uma frequência média de 5 postagens de temas variados por dia, o que provocou uma dispersão da atenção para o evento nesses canais.

A meta de inscritos era de 400 pessoas, sendo um mínimo de 30% delas com CNPJ.

A SOLUÇÃO

Desde o início ficou muito claro que essa campanha precisava ser marketing 360, pois, além do curto prazo de veiculação, era preciso buscar atingir uma meta de público específico – os players do setor- e também o público geral.

As praças escolhidas como prioritárias foram João Pessoa, pela quantidade de empresas da área e a importância econômica no estado e Campina Grande, também por sua importância econômica e por ser a sede do evento.
O alcance, porém, tinha um raio de abrangência bem maior, indo do litoral ao sertão para garantir uma inclusão de todas as regiões do estado através do sinal de TV e meios digitais.

A solução proposta pela agência foi criar uma campanha abrangente, com mídias digitais e de massa. Assim, não só envolver a cidade, mas também João Pessoa e chegar com mais eficiência ao público alvo, que naturalmente tem muita familiaridade e frequência no meio digital.

No quesito meios digitais, foi criada uma campanha para impulsionamento nas redes sociais Facebook e Instagram, além da adoção de uma estratégia de com parcerias com um Influenciador digital e palestrante que abordaram o tema ‘mídias digitais’.

No aspecto demográfico, selecionamos homens e mulheres dos 18 aos 65 anos, moradores do estado da Paraíba e com ensino médio completo.

No campo, com hábitos de consumo e interesses, usamos: Profissões – empreendedor, professor, empresário, estudante universitário, industrial; Interesses – negócios, ciência, inovação, tecnologia, empreendedorismo, cooperativismo, startups.

MÍDIA UTILIZADA:

Na mídia de Massa:
TV
Rádio FMs locais
Painéis de LED
Outdoor, veiculado através de parceria com a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba, que custeou a veiculação

Nas mídias Digitais:

Anúncio na rede Facebook, Posts orgânicos para Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter
Conteúdo e direcionamento de parceria com Influencers.
A linguagem de toda a campanha era uma junção do espírito junino – nos elementos como balões, fogueiras, referências de xilogravuras e expressões próprias, nordestinas – com a modernidade do tema abordado no evento, através dos termos específicos relacionados ao tema, e de uma visual mais geométrico, com imagens chapadas, linhas limpas e cores vivas.

RESULTADOS

A campanha foi sucesso tanto com o público interno – os organizadores do evento, parceiros e patrocinadores que ficaram extremamente satisfeitos com a repercussão do evento – quanto com o público externo, que são os participantes inscritos.

As peças de mídia criadas foram elogiadas pela criatividade e adequação ao tema, ressaltando inclusive que o spot de rádio criado para a ocasião foi o vencedor na sua categoria no Prêmio Carcará 2019, realizado pelo Sindicato Nacional das Agências de Publicidade e Propaganda, seccional Paraíba.

Quanto à efetividade da comunicação, todos os objetivos foram atingidos. As 400 vagas para participantes foram preenchidas, inclusive atingindo a meta de 30% de inscrições de pessoas jurídicas dentro do público alvo.
Quanto à plataforma I-balaio, seu lançamento no evento já garantiu as primeiras inscrições durante o próprio evento.

Nos meios digitais a repercussão também foi, extremamente, positiva. Entre os posts orgânicos, onde a entrega média nas principais redes sociais não costuma ultrapassar 1% do número de seguidores, no Facebook foram obtidas 2233 impressões nos 3 posts veiculados.

Apenas no anúncio principal a campanha conseguiu um alcance de 22.184 pessoas atingidas, 77.794 impressões, CPM (custo por mil) médio de R $2,12. Em toda a campanha, os números totais da campanha foram de 2.034 cliques, alcance de 78.800 pessoas, 198.693 impressões, e Custo por Mil médio de R$ 2,01
Por fim, houve toda a mídia espontânea gerada, que colocou o evento como manchete em 24 portais de notícia do estado, cobrindo e repercutindo o evento e concluindo com resultados positivos a ação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima