Como melhorar a experiência do usuário no site com o Core Web Vitals?

← Ler todos os artigos

Como melhorar a performance do seu site depois do Google Core Web Vitals?4 min de leitura

As influencias do Google Core Web Vitals

Veja como se adequar às novas métricas do google para aumentar seus resultados com o site.

Recentemente o Google informou que iria incluir métricas sobre a experiência do usuário na avaliação dos sites. Agora, além das outras KPIs, a empresa também analisa a interatividade e estabilidade visual. 

O que influencia diretamente no posicionamento da sua empresa nos resultados do Google, o principal buscador do mundo. Então indicamos que leia atentamente até o final para adequar o seu site e estar bem ranqueado.

O que é core web vitals?

Esse é o nome dos 3 novos conjuntos de métricas que o Google englobou na avaliação de desempenho dos sites. Em páginas ativas, os Core Web Vitals são medidos por 28 dias, se baseando nas visitas reais obtidas. 

Cada conjunto representa uma parte diferente na experiência de usuário e são essas métricas que vão indicar se seu site oferece uma boa experiência ou não. 

Além disso, dados de laboratório com outras ferramentas podem ser usados para dar uma estimativa de desempenho e, pela 1ª vez, o Google usará dados reais para avaliar a experiência da página.

As métricas que compõem os Core Web Vitals são:

  • CLS;
  • LCP;
  • FID;

CLS

Cumulative Layout Shift ou Deslocamento Cumulativo de Layout, é uma métrica que conta a frequência que os usuários experimentam mudanças inesperadas no layout do seu site. 

Caso um usuário clique em algum botão e esse botão se mova devido ao site ser dinâmico, por exemplo, o visitante em questão acaba não clicando em nada. Tais mudanças são ruins e prejudicam a experiência do usuário.

Para obter uma boa experiência, as páginas devem manter o CLS abaixo de 0,1.

LCP

Largest Contenful Paint ou Tempo de Renderização do maior elemento de conteúdo visível, mede quanto tempo leva para a maior imagem ou bloco de textos visíveis na janela de visualização a ser exibido.

Ou seja, mostra a relação quando a página começou a carregar pela primeira vez. Aqui, a recomendação é de que se mantenha dentro de 2 segundos e meio, após o carregamento da página.

FID

First Input Delay ou demora de primeira demanda, é uma métrica que ajuda a medir a primeira impressão de um visitante a respeito da interatividade e capacidade de resposta do mesmo.

Medindo desde a primeira vez que o usuário interagiu com a página, até o momento em que o navegador começa a responder tal interação.

Para oferecer uma experiência satisfatória, as páginas devem possuir um FID menor que 100 milissegundos.

Melhorando a performance do seu site – Ferramentas para medir

Coletando dados anônimos e reais para análise métrica do Core Web Vitals para a performance do site ser melhorada, o Chrome User Experience Report permite que esses dados tenham seus desempenhos avaliados.

O Google fornece diversas ferramentas gratuitas para você avaliar seu site com relatórios completos através do Page Speed Insights e Seach Console. Eles fornecem dados de acordo com os parâmetros do próprio buscador. 

Porém, vale ressaltar que não são resultados em tempo real. Para medir dessa maneira, o mais recomendado é utilizar a Biblioteca JavaScript.

Leia também: Marcas entendam, o cliente vem em 1º lugar!

Melhorando a performance do seu site – Otimização para CLS 

Quando o problema é a mudança do layout da imagem, o carregamento é a maior causa de mudança de layout na web, pois os navegadores não sabem as dimensões/tamanhos de uma imagem antes do download completar.

Dessa forma, somente quando a foto é realmente baixada que os navegadores carregam e deslocam o conteúdo por toda imagem.

Para solucionar isso, conte com um desenvolvedor web para adicionar largura e altura na imagem, definindo os atributos na tag HTML da imagem. Isso permite que os navegadores guardem a quantidade certa de espaço durante a imagem.

Definir a altura e largura é importante, pois dessa forma não permite que a imagem fique sem resposta.

Melhorando a performance do seu site – Otimização para LCP

Com o CSS e JavaScript bloqueando a Renderização, ocorre a interrupção do processo de renderizar até que todos os outros recursos tenham sido carregados, o que é altamente significativo para uma boa pontuação LCP.

Para solucionar isso, o CSS crítico deve ser implementado. Sendo incluído na sessão principal, não exige nenhuma chamada de rede, pois outros scripts e estilos tendem a ser movidos para a ponta do corpo.

Dessa maneira, removendo todas as solicitações de bloqueio de Renderização, com melhoria drástica para o LCP e para a performance do site.

Conclusão

No artigo de hoje, vimos um pouco sobre como melhorar e avaliar a performance do seu site com métricas do Core Web Vitals.

Além disso, averiguamos algumas otimizações que mesmo em segundo plano, podem potencializar a experiência no seu site, deixando mais responsivo e confortável para o usuário.

Se você gostou desse artigo, compartilhe. Caso tenha ficado com alguma dúvida, comenta aqui embaixo que respondemos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima